Notícias

Acidentes Maiores e Agrotóxicos: Fetquim promove seminário sobre Saúde e Segurança no próximo dia 26

A atividade será no Auditório do Sindicato dos Químicos de São Paulo, no bairro da Liberdade, em São Paulo. Participe!

Todos os sindicatos filiados, movimentos sociais, estudantes e população em geral estão convidados para o Seminário sobre Acidentes Maiores e Agrotóxicos, a ser realizado pela Fetquim no próximo dia 26 de abril, no Sindicato dos Químicos de São Paulo, que fica na rua Tamandaré, 348, Liberdade, São Paulo, das 9h às 17h.

O Seminário é organizado pela Secretaria  de Saúde e Condições de Trabalho da Fetquim-CUT e Sindicato dos Químicos de São Paulo.

Na oportunidade haverá uma manifestação em memória da luta mundial contra as mortes e acidentes no mundo, comemorada anualmente pela Organização Internacional do Trabalho (OIT). O dia 28 de abril foi escolhido por rememorar a morte de 78 trabalhadores mortos no Estado da Virgínia após um gravíssimo acidente  em 1969. A OIT comemora esta data desde 2003, e desde maio de 2005, foi instituído por Lei no Brasil como dia Nacional de luta contra os acidentes do Trabalho (Lei 11.121).

Crime em Brumadinho

Nessa luta mundial contra acidentes serão tratados dois fatos importantes que marcaram recentemente o assassinato de mais trabalhadores em acidentes. O primeiro é o gravíssimo acidente criminoso de Brumadinho, em Minas Gerais, em uma unidade da Vale do Rio Doce, que foi privatizada no final dos anos de 1990 pelo governo FHC. A ambição da atual gestão da Vale, somente preocupada com o lucro imediato, a fez descuidar da proteção de seus trabalhadores e populações no entorno de diversas minas e barragens de contenção de rejeitos da mineração de ferro e outros metais.  

Brumadinho deixou a marca do maior acidente de trabalho da história do Brasil e do mundo, já que o "tsunami" de lama contaminada por dejetos de mineração de ferro, com vários tipos de metais pesados, vitimou 309 pessoas (210 mortos e 99 desaparecidos, até 21/03/19), em sua  maioria trabalhadores da Vale do Rio Doce e ainda vitimizará no longo prazo centenas de moradores da região.

Crime em Paulínia

E a segunda questão importante, rememorar o gravíssimo problema de contaminação por diversos agrotóxicos produzidos pela Shell/Basf, fechada em 2003,  que ainda se arrasta hoje junto à Base dos Químicos Unificados de Paulínia. O caso já vitimou diversos trabalhadores e aflige a saúde de mais de 1000 pessoas, entre ex-trabalhadores e familiares daquela unidade.

Programação

Na parte da manhã, o palestrante será o Auditor Fiscal do Trabalho em Minas Gerais, Marcos Botelho,  que acompanhou as fiscalizações realizadas pós-acidentes tanto da Mina da Samarco, em 2015, como a de Brumadinho, em janeiro de 2019. O Caso Basf/Shell será rememorado pelo companheiro Tavares, presidente da Associação dos Trabalhadores Químicos Contaminados da Basf/Shell.

Na parte da tarde o tema será agrotóxicos e os riscos aumentados com a liberação pelo atual governo de dezenas de produtos, muitos proibidos em outros países,  sem garantias para a saúde dos trabalhadores e consumidores. A pesquisadora e professora da USP, Soraia de  Fátima Ramos, do Instituto de Economia Agrícola da Secretaria de Agricultura de São Paulo, irá abordar a necessidade de fomentar alternativas aos consumidores, como a implementação de consumo de alimentos orgânicos e agroecológicos de modo a reforçar modelos de produção da agricultura familiar. 

CONFIRA A PROGRAMAÇÃO COMPLETA

MANHÃ
9h - ABERTURA: Airton Cano, Coordenador da Fetquim; Maria Aparecida do Carmo (Cidinha), Secretária de Saúde e Meio Ambiente dos Químicos de São Paulo; André Alves, Secretário de Saúde e Condições de Trabalho da Fetquim e Wellington Cabral, Secretário de Meio Ambiente da Fetquim.

9h30 as 10h30 - ACIDENTES MAIORES (SAMARCO/Mariana, VALE/Brumadinho e Shell-Basf/Campinas). Os efeitos maléficos sobre os trabalhadores, população e meio ambiente.
Coordenação: André Alves, Secretário de Saúde e Condições de Trabalho
Vale Brumadinho – O maior acidente de trabalho e Ecocídio do Brasil
Expositor: Marcos Ribeiro Botelho – Auditor Fiscal do Trabalho de MG.

10h30 às 10h50- Representante do Sindicato dos Químicos de Jacareí – SP

10h50 às 11h30 - Debate

11h30 às 12h00 - Caso Shell/Basf
Expositor: Tavares da Associação de Trabalhadores Contaminados do caso BASF/SHELL.

12h as 12h30 Debate

12h30 às 14h - ALMOÇO

PROGRAMAÇÃO - TARDE

14h – AGROTÓXICOS – Saúde e Meio Ambiente.
Coordenação: Maria Aparecida do Carmo (Cidinha). Secretária de Saúde dos Químicos de SP.

14h às 15h - expositora Soraia de Fátima Ramos, pesquisadora e professora do Instituto de Economia Agrícola da Secretaria de Agricultura de São Paulo

15h às 15h45 - Saúde mental e medidas gerais de proteção
Remígio Todeschini -Pesquisador da UNB e assessor da Fetquim SP
Domingos Lino, especialista em SST e assessor dos Químicos de SP.

15h45 às 16h - Intervalo

16h - Debate

17h – Encerramento

 

Compartilhar com:

Enviar:

Imprimir: