Notícias

Artigo: BOLSONARO QUER TRITURAR E EXTINGUIR A APOSENTADORIA ESPECIAL

Por Remigio Todeschini, ex-presidente do Sindicato

Escrito por: Remígio Todeschini, pesquisador da UNB e assessor da Fetquim SP

No último dia 07 de março, devido as péssimas condições de trabalho,  no ramo de alimentação, um trabalhador de 33 anos   foi morto ao  cair em uma máquina de moer carne em um frigorífico de frango em Eldorado (MS) (Uol,09/03/19). Muitas dessas condições de trabalho deveriam  garantir aos trabalhadores aposentadoria especial, mas  a proposta da PEC  do Bolsonaro na prática vem triturar e extinguir esse direito conquistado desde os primórdios da previdência social no país, no antigo IAPI ( Instituto dos Industriários).

As condições de trabalho nos períodos de crise econômica, como aquela da golpe midiático-parlamentar-judicial de 2016 tem piorado. Somado a isso temos  o novo governo com sua política ultraliberal com a PEC 06/2019,  contra os direitos do trabalho e previdência , além da Deforma Trabalhista do Temer que reduz esses direitos. Resultado de tudo isso: os números  da acidentalidade tem piorado absurdamente, como a matéria da Fetquim-SP mostra a partir dos dados da própria Previdência Social. . (http://fetquim.org.br/noticias/cobranca-do-seguro-acidente-cresce-em-setores-do-ramo-quimico-e382/)  Os setores do ramo químico que mais estão apresentando piora nas condições de saúde são o  setor de Tintas, Cosméticos, Produtos Químicos, Medicamentos e Material Plástico,  entre outros.

A proposta da “Nova Previdência “ do Bolsonaro, quanto à aposentadoria especial, na prática tritura e extingue esse direito duramente conquistado.  Exige aos que trabalham em condições em que sua saúde é debilitada,  longos períodos de permanência no local de trabalho. Logo de cara no primeiro ano de aprovação, o art. 21 da PEC da Deforma Previdenciária do Bolsonaro,  quer que  o trabalhador  com  direito aos 25 anos tenha ao mínimo a idade de 61 anos para garantir o direito dessa aposentadoria. Deverá ter 86 pontos ( 61 anos + 25 de serviço ). Essa exigência é maldosamente piorada e criminosa,  ano a ano a partir de 2020,  exigindo que o trabalhador  tenha a soma de  99 pontos ( 74 anos + 25 anos)  .um absurdo!  É trabalhar até morrer, ou seja, o trabalhador será triturado  muito antes, pois não suportará as condições insalubres, penosas e perigosas do seu trabalho no dia a dia.

O momento é de reflexão e combate a mais essa medida além daquelas que retiram direitos assistenciais e previdenciários e aumentam a idade dos trabalhadores (http://quimicosabc.org.br/noticias/maldades-da-nova-previdencia-do-bolsonaro-por-remigio-todeschini-2886/). Enquanto isso, o governo submete—se aos juros extorsivos dos bancos nacionais e internacionais que sugam nossas riquezas e a soberania nacional, concentrando cada vez mais a riqueza e aumentando a desigualdade social e miséria!.

Toda força à mobilização geral dos trabalhadores no dia 22 de março, rumo à greve geral em defesa dos direitos do mundo do trabalho e de uma Previdência justa para todos!

 

Compartilhar com:

Enviar:

Imprimir: