Notícias

Assembleia abre Campanha Salarial 2018 dos trabalhadores(as) do Setor Farmacêutico

Pauta aprovada reivindica reposição da inflação mais ganho real nos salários. Setor é um dos que mais cresce mesmo com a crise econômica

Reunidos em assembleia, os trabalhadores e trabalhadoras do Setor Farmacêutico aprovaram a proposta de Pauta de Reivindicações da Campanha Salarial 2018 nesta sexta-feira, 2 de março, na sede do Sindicato em Santo André.

Conforme indicação da Fetquim, Federação que representa os trabalhadores do ramo químico da CUT no Estado de São Paulo, os pontos aprovados são:

Reajuste Salarial de 5% (sem teto)
Piso Salarial: R$ 1.711,00
PLR Mínima:  R$ 3.422,00 (equivalente a duas vezes o piso salarial)
Cesta Básica de R$ 360,00

O setor farmacêutico é um dos que mais cresce mesmo com a crise econômica. Em 2017, seu faturamento teve um crescimento de 9,6% em relação a 2016. 

“Nossa luta será pela reposição da inflação com ganho real e pela manutenção de todos os direitos”, reforçou o diretor do Sindicato e coordenador político da Fetquim, Aírton Cano (foto).
 

Negociações serão só das cláusulas econômicas

Neste ano, os sindicatos, a Fetquim e a patronal Sindusfarma negociarão apenas as cláusulas econômicas. Todas as cláusulas sociais, que garantem direitos importantes aos trabalhadores e trabalhadoras frente à nova legislação trabalhista, continuam valendo até 31 de março de 2019, conforme previsto na atual Convenção Coletiva de Trabalho.

A entrega da pauta ao Sindusfarma está marcada para o próximo dia 7, às 16h, na sede do sindicato patronal, quando deverá ser escolhida uma comissão de negociação envolvendo de 8 a 10 pessoas.

A inflação acumulada nos 12 meses referentes à data-base dos farmacêuticos (de abril a março) está estimada em 2,05%, segundo o INPC/IBGE.

Compartilhar com:

Enviar:

Imprimir: