Notícias

Começam as discussões da Campanha Salarial 2017 do Setor Químico

A dúvida sobre como se darão as negociações deste ano, diante do quadro de recessão econômica e ataques aos direitos com a reforma trabalhista, pautou as discussões das lideranças químicas no Seminário da Campanha Salarial 2017, realizado em 5/09, na sede do Sindicato dos Químicos de SP, na capital paulista.

Nas apresentações para subsidiar os debates, a advogada Camilla Lago, da Fetquim, comparou artigos da lei 13.467 com a convenção da categoria para que os presentes possam se preparar para o embate com os representantes do setor patronal, do Grupo CEAG-10 da FIESP.

"A campanha deste ano parte de um patamar diferente do ano passado, quando a gente vinha com uma inflação muito alta. Agora a maior necessidade é efetivar a convenção e os direitos já adquiridos porque as questões econômicas serão subjugadas. A inflação está menor e há mais itens a serem valorizados", pontuou a economista da Subseção Dieese Fetquim/CNQ, Rosângela Vieira.

Este ano todas as cláusulas da Convenção Coletiva do Setor Químico estarão na mesa de negociações. Já o INPC estimado para o período de nov/2016-out/2017, estava em 2,6%, segundo divulgação do Banco Central em 11/8/2017.

Leia também:

Plenário lotado do Sindicato para discussão da Reforma Trabalhista e da Campanha Salarial 2017

Com informações da Fetquim 

 

Compartilhar com:

Enviar:

Imprimir: