Notícias

COVID-19: a importância das medidas preventivas antes e depois da vacina

Saiba por que as medidas preventivas são importantes e no que podem influenciar na disseminação da pandemia da COVID 19

Por Dr. Ivan Costa, médico do trabalho

Quando a COVID 19 começou a se alastrar pelo mundo não tínhamos a noção ainda do quão grande e rápida seria a disseminação.

Entendo que a transmissão da virose se dá de forma direta pela exposição a gotículas de secreções das vias aéreas contendo o vírus e que a proximidade entre um indivíduo infectado e outro não infectado, é fundamental, diminuímos esta exposição por meio da proteção mecânica pelo uso de máscaras faciais. Elas detêm em sua trama as partículas dispersadas ao falarmos, tossirmos, espirrarmos, reduzindo a sua presença no ar. O uso da máscara é portanto essencial para reduzir a presença do vírus no meio ambiente. As medidas de higienização pessoal são importantes: Lavar as mãos após contato com objetos que manipulamos fora do nosso lar reduz a possibilidade de as contaminarmos com o vírus que possam ter se depositado em sua superfície.

Toda vez que compartilhamos um ambiente com pessoas que não convivem conosco ou que sabidamente não se protejam adequadamente tais medidas visam a proteção coletiva. Sabe-se também que a exposição aumenta em ambiente com pouca ventilação e/ou com uma concentração de pessoas sem distanciamento adequado entre elas (menos que 1,5m). A circulação do ar reduz a concentração de partículas de secreção respiratória, se os indivíduos estiverem aglomerados e, principalmente, se não estiverem usando máscaras, o risco de exposição aumenta significativamente.

Por isso a combinação das medidas de precaução reduz o risco de exposição e infecção a níveis significantes.

Sabe-se que os ambientes compartilhados e suas características influenciam sim no nível de exposição, porém não devemos esquecer que as medidas individuais como uso de máscaras, o distanciamento social e a higienização das mãos e objetos compartilhados reduzem a exposição.

Nos ambientes de trabalho é lógico que deve haver preocupação sim com o distanciamento social, uso de máscara, e a higienização das mãos e de objetos compartilhados (muito embora seja até recomendado o não compartilhamento de objetos de trabalho em grande parte de situações). No nosso país a preocupação da covid 19 está orientada em protocolos de segurança relativos não só aos processos de trabalho, mas também na assistência a saúde em seus diversos níveis de complexidade.

O efeito das medidas de prevenção repercute na circulação do vírus; esta por sua vez influencia a incidência de casos (e portanto reduz o número de casos graves e óbitos).

As medidas preventivas devem ser mantidas mesmo após a implementação da vacinação até que tenhamos indicadores epidemiológicos que possibilitem a compreensão da evolução da pandemia.

 

Compartilhar com:

Enviar:

Imprimir: