Notícias

Luta agora é ganhar a eleição e aumentar a bancada progressista, aponta Vagner Freitas - presidente da CUT

Convidado do programa Entre Vistas desta terça-feira (11), o presidente nacional da CUT, Vagner Freitas, diz que o "ato mais ousado" no momento é “ganhar a eleição” e eleger o maior número possível de deputados do campo progressista.

Apresentado pelo jornalista Juca Kfouri, o programa da TVT vai ao ar a partir das 21h. Também participam do programa a presidenta do Sindicato dos Bancários de São Paulo, Osasco e Região, Ivone Silva, e o presidente do Sindicato dos Metalúrgicos do ABC, Wagner Santana, o Wagnão.

Questionado sobre como recebeu a decisão do Tribunal Superior Eleitoral (TSE) de barrar a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o sindicalista disse que foi sem surpresa. "O Poder Judiciário a cada dia perde credibilidade, deixa de ser judiciário para ser político." Para ele, quanto mais perseguem o Lula, mais o povo, indignado, quer votar no ex-presidente.

A recente decisão do Supremo Tribunal Federal (STF) em reconhecer a legalidade da terceirização irrestrita também foi tema do debate entre os três sindicalistas, assim como a aparente “passividade” dos brasileiros diante das sucessivas retiradas de direitos trabalhistas.

Na avaliação de Vagner Freitas, o desmonte da legislação trabalhista e a terceirização irrestrita só foram aprovadas no Congresso devido ao contexto do golpe que derrubou a ex-presidenta Dilma Rousseff, cenário este agravado diante de um contingente de 13 milhões de desempregados "desesperados". “O trabalhador está aceitando qualquer bico que se ofereça para ele.”

Apesar das dificuldades, o presidente da CUT confia que a resposta será dada nas urnas. “Acreditamos nisso, é uma característica da nossa classe, que se organiza pra defender seus direitos e para tirar quem vai contra seus interesses."

Confira:

 

Compartilhar com:

Enviar:

Imprimir: