Notícias

Plenário lotado do Sindicato para discussão da Reforma Trabalhista e da Campanha Salarial 2017

A etapa do Grande ABC da 14ª Jornada Nacional de Debates, este ano com o tema Reforma Trabalhista, foi realizada na sexta-feira 25, na sede do Sindicato, em Santo André. Foi uma manhã rica em termos de debate, sobre a conjuntura política e perspectivas, com bastante participação de trabalhadores de diferentes categorias, que compareceram à atividade.

Promovida pelo Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Socioeconômicos - DIEESE e centrais sindicais, o objetivo da Jornada é discutir os efeitos da Reforma Trabalhista sobre as relações de trabalho e formas de organização que possibilitem resistir às mudanças, que trarão mais precarização no trabalho. O evento está sendo realizado em todas as regiões do país, com a pauta focada principalmente nas negociações salariais pós-reforma.

No ABC, quem apresentou os pontos da Reforma Trabalhista foi o sociólogo e assessor técnico do Dieese Victor Gnecco Pagani. Victor abordou os principais aspectos da reforma e como ela retira, flexibiliza ou retira direitos.

Entre os impactos da Reforma no mercado de trabalho, Victor pontuou a formalização de contrários precários, maquiando as estatísticas de geração de emprego; e a insegurança de segmentos que já são mais vulneráveis no mercado de trabalho, como mulheres, negros, jovens, idosos, trabalhadores com deficiência, migrantes. Ela também reduz os rendimentos com impactos negativos no poder de compra do trabalhador e em benefícios atrelados aos salários, como o FGTS e Previdência; dificulta a conciliação do tempo de trabalho com o tempo livre; e trará impactos negativos na saúde e segurança do trabalhador, com maior abertura para executar atividades em situações degradantes

 

Conferência Campanha Salarial Setor Químico

Logo após o debate, o Sindicato conduziu os trabalhos da Conferência da Campanha Salarial do Setor Químico, que será coordenada pela Fetquim, a federação de sindicatos dos químicos do ABC, São Paulo, Campinas e Osasco, Jundiaí, São José dos Campos e Vinhedo.

A Conferência discutiu vários temas, os principais foram a estratégia para a manutenção dos direitos, a conjuntura econômica e a inflação. Também foi pontuado a estrutura do sindicato preparada e à disposição para fazer frente às demandas dos trabalhadores químicos.

O presidente do Sindicato, Raimundo Suzart, apresentou aos presentes o cenário difícil em que se darão as negociações e sobre a necessidade de todos os trabalhadores e trabalhadores fortalecerem o Sindicato e permanecerem resistindo às tentativas de retiradas de direitos.

Este ano todas as cláusulas da Convenção Coletiva do Setor Químico estarão na mesa de negociações. Já o INPC estimado para o período de nov/2016-out/2017, estava em 2,6%, segundo divulgação do Banco Central em 11/8/2017.

No próximo dia 5 de setembro, a Fetquim realiza seu seminário de preparação da Campanha Salarial. Nela, os químicos do ABC irão defender que a pauta de reivindicações unificada contenha a luta por reajuste salarial com reposição da inflação mais ganho real e manutenção de todos os direitos.

Compartilhar com:

Enviar:

Imprimir: