Notícias

Químicos do ABC em apoio e solidariedade à luta dos petroleiros contra a política de preços dos combustíveis

Sindicato participa das ações na região. Confira também Nota da CNQ-CUT em apoio à greve

Desde a madrugada desta quarta-feira, 30, lideranças do Sindicato e de várias categorias estão dando seu apoio e solidariedade à luta dos petroleiros e petroleiras, que iniciaram uma greve nacional contra o modelo de preços de combustível implementada por Pedro Parente e em defesa da Petrobras.

Na manhã desta quarta-feira, um ato em frente à Refinaria de Capuava reuniu vários dirigentes de entidades sindicais como Metalúrgicos do ABC, Apeoesp, MST, Simpro ABC e Sindserv Diadema, além do nosso Sindicato e da Fetquim/SP.

A decisão do TST, que que declarou ilegal a greve antes mesmo dela começar, não intimidou os petroleiros.

Abaixo, reproduzimos a Nota Pública da CNQ-CUT em apoio à greve.

 

Todo apoio à greve dos petroleiros e petroleiras

 

A Confederação Nacional do Ramo Químico da CUT (CNQ-CUT), em nome das 81 entidades afiliadas, representando cerca de 460 mil trabalhadores e trabalhadoras, manifesta seu apoio irrestrito e ampla solidariedade à luta dos nossos companheiros petroleiros e companheiras petroleiras, que realizam neste momento uma greve nacional de 72 horas contra o modelo de preços nos combustíveis adotado pela Petrobrás e contra as privatizações na empresa.

A pauta desses companheiros e companheiras vem ao encontro dos anseios da população de todo o País, que não suporta mais os mandos e desmandos do governo golpista Michel Temer e seus aliados. A política conduzida por Michel Temer e Pedro Parente submetem o país, autossuficiente em petróleo, às variações e interesses do mercado internacional.

Unimo-nos aos companheiros e companheiras na luta pela redução dos preços da gasolina e do gás, mas também na luta em defesa da Petrobras como estatal âncora do nosso desenvolvimento industrial, e, portanto, contra a privatização das refinarias e exigência de que Pedro Parente saia da presidência da empresa.

Assim como a direção da Federação Única dos Petroleiros, sabemos que a solução da atual crise passa necessariamente por eleições democráticas e por Lula livre!

A luta dos petroleiros e petroleiras hoje é a luta de todos nós do ramo químico da CUT!

Avante companheiros e companheiras! Estamos juntos!

Lucineide Varjão

Presidenta

Compartilhar com:

Enviar:

Imprimir: