Notícias

Saiu o índice de inflação: reajuste salarial do Setor Químico será de 4%

Confira como ficaram as cláusulas econômicas do acordo resultante da Campanha Salarial 2018 do Setor Químico

O Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) divulgado nesta quarta-feira, 7, variou 0,40% em outubro. Isso significa que nos últimos 12 meses, o índice ficou em 4,00%.

Assim, o reajuste salarial dos trabalhadores e trabalhadoras do setor químico seguirá da seguinte forma:

• Reajuste para os salários até R$ 8.528,00: 4,0 % (correspondente ao INPC acumulado durante o período de 01/11/2017 a 31/10/2018)

• O reajuste para salário acima de R$ 8.528,00: fixo de R$ 341,12

• Piso Salarial:

1. Para empresas com até 49 trabalhadores R$ R$ 1.556,28

2. Empresas com 50 ou mais trabalhadores: R$ 1.596,40

• PLR:

1. Para empresas com até 49 trabalhadores: R$ 1.000,00, o que significa reajuste de 5,59% (1,53% acima da inflação) - com taxa de R$ 40,00

2. Para empresas com 50 ou mais trabalhadores: R$ 1.110,00, reajuste de 5,83% (1,76% acima da inflação) - com taxa de R$ 50,00

• Salário de aprendiz será o salário mínimo estadual.

 

A Convenção Coletiva dos Trabalhadores do Ramo Químico de São Paulo é válida para todo o estado e abrange categorias dos trabalhadores e trabalhadoras nas indústrias petroquímicas; químicas; plásticas; de tintas e vernizes; de adubos e fertilizantes agrícolas; perfumaria e cosméticos; abrasivos; resinas sintéticas; produtos para saúde animal; explosivos; e agrotóxicos.  São cerca de 256 mil trabalhadores favorecidos, sendo 133,5 mil trabalhadores alocados em municípios representados pelos sindicatos filiados a FETQUIM.

 

Compartilhar com:

Enviar:

Imprimir: