Notícias

Sindicato se filia à federação Internacional de Trabalhadores da Construção e Madeira - ICM

Para um mundo com exploração globalizada, ações sindicais precisam ser globais

As transformações no mundo do trabalho, com a globalização, não param e atingem todos os trabalhadores e trabalhadoras do mundo. Os ataques aos direitos são semelhantes e as ferramentas que podem injetar mais poder às lutas nacionais e internacionais da classe trabalhadora são: UNIÃO e SOLIDARIEDADE.

Trilhando esse caminho, a direção do Sindicato dos Químicos do ABC decidiu pela filiação à ICM, BWI em inglês: uma federação sindical global que agrupa sindicatos livres e democráticos, membros dos setores de construção, materiais de construção, de madeira, silvicultura e setores conexos. Ela representa cerca de 12 milhões de trabalhadores em 130, com 350 organizações afiliadas.

Assim como IndustriALL Global Union, entidade internacional que nosso sindicato é filiado por meio da Confederação Nacional do Ramo Químico (CNQ), a missão da ICM também consiste em consolidar o poder sindical mediante o trabalho de sindicalização, negociação e organização de campanhas. São entidades que a finalidade de serem porta voz mundial dos trabalhadores nos setores representados.

“A indústria da construção está relacionada à indústria química em muitos aspectos e temos certeza de que essa filiação nos trará mais apoio e solidariedade nas lutas dos trabalhadores e trabalhadoras dos setores de tintas imobiliárias e plásticos para a construção”, destacou o presidente do Sindicato, Raimundo Suzart.

 

Compartilhar com:

Enviar:

Imprimir: