Notícias

Trabalhadores dos transportes aprovam paralisação no dia do Basta em todo País

Decisão é estratégica para a mobilização nacional convocada pelas centrais

Os trabalhadores da base da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Transporte e Logística da CUT-CTB (CNTTL) aprovaram por unanimidade que irão realizar paralisações a partir da meia noite do dia 10 de agosto nas principais capitais do País.

Essa decisão foi aprovada, em reunião da Direção Nacional da CNTTL realizada na sexta-feira (3) em São Paulo, pelas lideranças dos sindicatos e federações dos modais aéreo, rodoviário, condutores, portuário, ferroviário, agentes de trânsito dos estados da Bahia, Espírito Santo, Rio Grande do Norte, Rio do Grande do Sul, Rio de Janeiro e em São Paulo, na capital e Guarulhos, Sorocaba, ABC paulista e Vale do Paraíba.

O “Dia do Basta” é organizado pela CUT e demais centrais sindicais e chamará atenção da população sobre os impactos nefastos da política entreguista, de retrocesso e de retirada de direitos do governo golpista de Temer, que levaram o Brasil a bater o recorde vergonhoso de desempregados e trabalhadores fazendo bicos. 

O presidente da CNTTL, Paulo João Estausia, Paulinho, disse que o Brasil está vivendo uma das piores conjunturas da sua história, com a retirada de direitos autorizada pela Reforma Trabalhista, com a terceirização irrestrita nos setores, com a criação de contratos intermitentes e agora o próximo ataque é a Reforma da Previdência, que se for aprovada impedirá que as pessoas se aposentem.

“Nós do ramo dos transportes estamos fazendo a nossa parte. Temos muitas dificuldades, por sermos um serviço essencial e público. As últimas paralisações que fizemos recebemos multas milionárias das empresas, além dos ataques do Ministério Público. Mas somos estratégicos e fundamentais para essa mobilização nacional do dia 10 de agosto, que é necessária para reverter ou estancar esse grande retrocesso que estamos vivendo”, ressalta Paulinho.

Para o Secretário-Geral da CUT São Paulo, João Cayres, a decisão de paralisação e mobilização do setor de transportes é muito importante para o dia 10. “A decisão da categoria que é tão estratégica para a central demonstra o espírito combativo e de luta como tem a CUT. Só na luta e juntos é que conseguiremos mudar os rumos deste País”, afirmou João. 

Mobilização ampliada
Paulinho fez um apelo às entidades filiadas à Confederação que cumpram rigorosamente o que foi aprovado na reunião da CNTTL e façam paralisações nas suas bases até às 8h da manhã e depois se somem às demais ações e protestos organizados pelas CUTs e movimentos sociais nas capitais e praças públicas. 

“Os trabalhadores entendem os efeitos do retrocesso e estão sofrendo com isso. É importante convocar as demais categorias para participarem com a gente. Temos que convocar também os excluídos, os desempregados, os sem teto e os movimentos sociais para essa luta”, frisa.

O presidente da CNTTL destaca que é importante integrar uma luta única, não só apenas no dia 10 de agosto, mas de forma contínua e com agendas organizadas, para tentar reverter essa situação nefasta no Brasil. 

 

Compartilhar com:

Enviar:

Imprimir: