Notícias

Trabalhadores da Fastplas também ficarão afastados do trabalho por 28 dias

Salários e direitos serão garantidos. Acordo vale também para terceirizados e prestadores de serviço

 

O Sindicato dos Químicos do ABC conquistou mais um bom acordo com a empresa Fastplas Automotive, de Diadema. Os trabalhadores e trabalhadoras da empresa, neste momento de pandemia do coronavírus, terão parada emergencial do dia 25 de  março a 21 de abril, com garantia de salário, vale e todos os direitos e benefícios garantidos pela Convenção Coletiva da categoria.

“A previsão era de parada no dia 27 de março, mas com o agravamento da situação nós do Sindicato, em conversas e diálogos abertos com a Comissão de Fábrica, com os trabalhadores, trabalhadoras e direção da empresa, conseguimos alterar a data de início para o dia 25”, conta o diretor do Sindicato Alex Gonçalves.

O período de paralisação de 25/03 a 21/04 corresponde a um total de 28 dias, sendo que será contabilizado para débito de férias e banco de horas 26 dias. Não serão contabilizadas as folgas dos feriados de Sexta-feira Santa e Tiradentes. Esse afastamento será compensado em duas vezes: parte nas férias de cada trabalhador com vencimento em 2020 e a outra parte nas férias com vencimento em 2021. Terceirizados e prestadores de serviços também estão incluídos no acordo.

“Sem dúvida é mais uma grande vitória do nosso Sindicato e da sua política assertiva de negociar o afastamento dos trabalhadores e trabalhadoras onde fosse possível, preservando a saúde e os empregos”, pontuou o diretor Fernando da Silva.

Participaram da negociação com a empresa os membros da Comissão de Fábrica da Fastplass e os diretores do Sindicato Fernando e Alex, trabalhadores na empresa.

Sobre o pronunciamento de Bolsonaro em cadeia nacional

A direção do Sindicato dos Químicos do ABC avalia o pronunciamento do presidente feito na noite desta terça-feira, 24/3, irresponsável e genocida, na medida em que desinforma e confunde ainda mais a população, contribuindo para gerar caos e desespero.

Como diz a nota oficial da CUT-SP, Bolsonaro se mostra, a cada dia, mais letal do que o coronavírus!

Nós seguiremos lutando em defesa dos direitos dos trabalhadores e do povo, que precisam ter garantia de emprego e renda nesse período de pandemia.

Ignore Bolsonaro e #FiqueEmCasa! 

 

Foto: arquivo Sindicato dos Químicos do ABC - Dino Santos - 2016

 

Compartilhar com:

Enviar:

Imprimir: