Notícias

Varíola dos macacos: como se prevenir e quais seus direitos

Escrito por: Redação
06/09/2022 às 12h07
Varíola dos macacos: como se prevenir e quais seus direitos

O Brasil é o terceiro país do mundo com maior número de pessoas infectadas pela varíola dos macacos, com 4.493 casos detectados. A doença, também chamada de Monkeypox, tem sido motivo de preocupação por ser altamente transmissível.

A doença só é transmitida pelo sexo?

Nada disso. Ela pode ser transmitida por lesões na pele e mucosas, como boca e garganta; por gotículas respiratórias como tosses e espirros; ou por objeto contaminado.

Como sei que tenho a doença?

Os sintomas são febre, dor de cabeça, inchaço dos gânglios linfáticos, dor nas costas, dor muscular, calafrios, exaustão, surgimento de lesões na pele. Com a confirmação laboratorial  da doença, o trabalhador(a) deve ficar isolado e afastado do trabalho até o desaparecimento das crostas, quando a pele estiver cicatrizada.

Tive contato com um infectado, o que faço?

Todos que tiverem contato com uma pessoa com doença confirmada devem ser monitorados por 21 dias, com aferição da temperatura duas vezes ao dia e comunicação de qualquer sintoma à equipe de saúde da atenção básica (UBS).

E se eu for contaminado(a) no local de trabalho, o que devo fazer?

Se a transmissão ocorrer no ambiente de trabalho por pessoas ou objetos, ou mesmo no trajeto, deve ser emitida a Comunicação de Acidente de Trabalho, a CAT. Lembrando que o Sindicato pode auxiliar o trabalhador(a), caso necessário.

Como prevenir a contaminação?

Higienizar as mãos com frequência com água e sabão ou álcool gel 70% e evitar contato com pessoas com suspeita ou confirmação da doença.

Nos locais de trabalho é importante a garantia de: • equipamentos de proteção, como máscaras; • ventilação e renovação do ar; • instalação de barreiras físicas no atendimento ao público externo; • higienização dos espaços, e • canais de comunicação para tirar dúvidas e informação sobre protocolos produzidos pelas autoridades sanitárias.

Fonte: vídeo produzido pela CUT Brasil